Como surgiu a APCP?

A Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos foi fundada em 21 de Julho de 1995, com a designação deAssociação Nacional de Cuidados Paliativos (ANCP).

 

Os sócios fundadores, que na sua maioria trabalhavam na Unidade de Cuidados Paliativos do Instituto Português de Oncologia do Porto, sentiram a necessidade e a obrigação de promover os cuidados paliativos em Portugal. Para isso decidiram reunir os profissionais de diferentes áreas com interesse neste campo e fundaram uma associação designada "Associação Nacional de Cuidados Paliativos". O principal objetivo destes profissionais era promover o desenvolvimento, o estudo, a investigação e o ensino dos cuidados paliativos prestados aos doentes com doença crónica avançada e progressiva, com vista à obtenção da melhor qualidade de vida possível, integrando os aspetos psicológicos, sociais e espirituais e sendo consideradas as necessidades básicas da família tanto em vida como para além da morte.

 

O 1ºpresidente da ANCP foi o Professor Ferraz Gonçalves.

 

O logotipo foi escolhido pelos sócios fundadores e contem os elementos que mais traduzem a filosofia da ANCP. Estes elementos podem ser interpretados da seguinte forma: as ondas e a água transmitem tranquilidade, transparência e relaxamento; podem também representar a própria vida, o seu conhecimento e o respeito pelo seu processo natural, sendo a base fundamental de todo o trabalho a desenvolver; a lua é a luz que rompe da escuridão, a serenidade e a paz; o triângulo representa o equilíbrio. A triangulação pode ter um significado ecológico, cientifico, em suma de relação, sempre abrangente e nunca estático, como pretende a filosofia em que assenta a Associação Nacional de Cuidados Paliativos.

 


voltar