Grupo de Trabalho de Terapia Ocupacional

A Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos, dando cumprimento ao compromisso eleitoral de fortalecer a presença dos profissionais de saúde nas distintas àreas de prestação de cuidados, orgulha-se de anunciar a criação do grupo de trabalho de terapia ocupacional. Entendemos que este é mais um passo no sentido de criar uma nova dinâmica de patilha e debate clínico e científico de forma a oferecer cuidados verdadeiramente holísticos de suporte a todos os doentes e famílias, promovendo a habilitação, autonomia, dignidade e qualidade de vida a todos os que procuram os nossos serviços.

Ao grupo de trabalho, votos dos maiores sucessos nesta nova missão! Oportunamente será divulgado o plano de actividades e primeiras iniciativas do grupo.

 

Constituição do Grupo

Ana Costa - Licenciada em Terapia Ocupacional pela ESSA. Mestre em Cuidados Paliativos pela FMUP (2011). Coordenadora e co-autora do livro "Reabilitação em Cuidados Paliativos" da Lusodidacta (2014). Autora de vários artigos científicos na área dos Cuidados Paliativos em revistas nacional/internacional. Fundadora do GICPTO (Grupo de Interesse de Cuidados Paliativos em Terapia Ocupacional da Associação Portuguesa de Terapeutas Ocupacionais). Coordenadora científica da pós-graduação "Cuidados Continuados e Paliativos para Terapeutas Ocupacionais" na Associação Central de Psicologia até 2016. Professora no CRIAP desde 2016.

 

Catarina Sousa - Licenciada em Terapia Ocupacional pela Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto; Mestre em Educação Especial – Domínio Cognitivo e Motor pela Escola Superior de Educação de Viseu (2018); Curso Básico de Cuidados Paliativos e Curso Introduction To Caregiving For Older People At The End Of Life da Universidade de Coimbra (2019); Terapeuta Ocupacional na Unidade de Cuidados Paliativos do Centro Hospitalar Tondela- Viseu desde 2016 e clínica PSIKE.

 

Rita Salgado - Licenciada em Terapia Ocupacional pela Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto; Pós-Graduada em Psicogeriatria pelo CRIAP (2015); Mestre em Cuidados Paliativos pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (2018). Terapeuta ocupacional em contexto de Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração e Manutenção entre janeiro de 2012 e setembro de 2019; Terapeuta ocupacional em Unidade de Reabilitação em AVC entre setembro e dezembro de 2019; Terapeuta ocupacional no Complexo de Neurointervenção da Cruz Vermelha Portuguesa desde dezembro de 2019 até à presente data.

 

Marlene Monteiro - Licenciada em Terapia Ocupacional pela ESTSP. Mestre em Gerontologia pela ESTSP (2010). Docente na CESPU e formadora no Instituto Português de Psicologia (2013). Monitora de Estágios Curriculares e Experiência Profissional em Unidades de Cuidados Continuados de diferentes tipologias (Convalescença, UMDR, ULDM) e em todas as faixas etárias inclusive Intervenção Precoce.

 

Javier Barrantes – Licenciado em Terapia Ocupacional (TO) pela UNEX., Espanha. Mestre em Saúde Mental aplicado à TO, na U. Castillla la Mancha onde é revisor pedagógico; Mestre em Reabilitação Psicossocial – Perturbação Mental, na U. Católica do Porto (2010); Especialista em Terapia e Reabilitação (2012); Membro do Grupo de Interesse de Cuidados Paliativos em TO da APTO; terapeuta na Casa de Saúde S. João de Deus e orientador de estágios (2005-atualidade); professor Adjunto no ISAVE; Revisor Científico da Revista Internacional de TO – Galícia; Revisor/ consultor "Ad Hoc" da Revista Internacional "Cadernos de TO". Autor de vários artigos científicos.

 

Contacto de email: tocupacional@apcp.com.pt

 

Objetivos gerais:

1. Divulgar a Terapia Ocupacional nos Cuidados Paliativos

2. Incentivar a formação/investigação da Terapia Ocupacional em Cuidados Paliativos

3. Afirmar o contributo específico e fundamental da Terapia Ocupacional na qualidade de vida das pessoas em Cuidados Paliativos

 

Plano de atividades 2019/2020:

1-Implementar a presença do terapeuta ocupacional nos cursos básicos e de formação intermedia em cuidados paliativos

2-Incluir a presença (e.g.: palestra ou mesa) da terapia ocupacional nos congressos/jornadas de cuidados paliativos

3- Articular com a Associação Portuguesa de Terapia Ocupacional (APTO)

4 -Contatar as Escolas Superiores de Saúde de Terapia Ocupacional com vista a divulgar o Grupo de trabalho em Terapia Ocupacional da APCP, objetivos e contactos de modo a incentivar a formação nas licenciaturas sobre o tema.

5- Elaborar um poster das competências do TO em Cuidados Paliativos ("Competências do TO em CP" APTO, 2016)

6- Organizar ou co-organizar uma formação de Terapia Ocupacional em Cuidados Paliaticos

7- Criar uma lista de locais de referência com possíveis propostas de estágio nacional/internacional

8- Construir um folheto de divulgação da Terapia Ocupacional em CP (colocar no website da APCP associado ao grupo de trabalho; disponibilizar em formações/congressos)

9- Atualizar o levantamento e caracterização dos Terapeutas Ocupacionais em Portugal nas diferentes equipas de Cuidados Paliativos

 

Colaboradores ativos: Filipa Dias, Filipa Martins; Paula Fernandes, Tatiana Botelho; Zita Guerra.