Testemunho de Olga de Sousa

Bom dia minhas queridas,

Ainda é com muita dor e pensamentos confusos que vos mando este mail. Gostava que fosse uma carta, à antiga, mas temi que não a conseguissem decifrar pois a minha mão não está firme e penso que garatujas não servem neste caso...

Não posso deixar de expressar, por escrito, o quanto vos estou grata desde o primeiro momento que entraram nas nossas vidas (minha e do meu grande amor, José Manuel Barreira).

Acompanharam-nos desde finais de junho último até ao momento em que o meu querido decidiu que estava na hora de partir. O caminho percorrido não foi fácil para nós, mas teria sido bem mais difícil se vocês não tivessem connosco. De alguma forma minimizaram o nosso sofrimento e mostraram-nos que, afinal, não estávamos sós nesta luta tão desigual.

Agradeço-vos agora e sempre pelo carinho, conforto, compaixão, partilha, olhar, sorriso, silêncio e afeto; pela segurança, profissionalismo, confiança e disponibilidade; pelas festas nas nossas almas e egos; pelas palavras ditas e pelos silêncios gritantes. Obrigada!

Obrigada por existirem; obrigada pelo trabalho humano que fazem; obrigada por terem escolhido uma profissão tão importante e obrigada por a desempenharem tão bem num serviço tão difícil e exigente; obrigada por terem feito parte das nossas vidas e continuarem a fazer parte da minha.

Continuo a acreditar que o AMOR é tudo o que conta nesta vida pois sem ele nada do que atrás está escrito teria sido possível.

E foi tudo por AMOR... aquele que vem da alma, das entranhas!

É por fazerem parte da minha vida, que eu continuo a tentar melhorar enquanto ser humano!

Humildemente e com muitoooooo carinho e amor, eu vos beijo!

Olga de Sousa


voltar